sábado, 12 de janeiro de 2013

Anamnese – Integrando o Relatório de Avaliação Pedagógica – Dificuldades de Aprendizagem

nanaImagem: google

A anamnese é a sequência (após a avaliação de aspectos pessoais específicos do aluno, contidos na introdução – ver postagem anterior) da formatação do texto que compõe o Relatório de Avaliação Pedagógica.

Anamnese trata-se de uma entrevista com a família, ela mãe preferencialmente, familiarizares próximos ou cuidadores. Deverá ser a pessoa que detém as informações que contenha fatos principais da história de vida do aluno desde sua concepção no contexto familiar. Em termos médicos a anamnese feita pelo profissional de saúde é sinônimo de história clínica.

No blog Impacto da Pedagogia Moderna veja na postagem - Anamnese – Importância na Investigação de Dificuldades de Aprendizagem – todos os aspectos que devem ser abordados, detalhados e assinalados quanto à sua importância e as condições exigidas para que se possa colher informações relevantes ao processo de investigação pedagógica do aluno.

Os principais aspectos são:

• queixa principal,

• história do desempenho escolar,

• história familiar,

• hábitos diários,

• vida familiar, antecedentes maternos,

• antecedentes gestacionais,

• parto e período neonatal,

• desenvolvimento neuropsicomotor,

• interações sociais.

Após a análise dos dados colhidos (preferencialmente concedidos pela mãe do aluno), veja um exemplo no corpo do texto do Relatório de Avaliação Pedagógica:

(...) De acordo com o relato da mãe, o aluno nasceu de parto induzido, cesariana, sem necessitar permanecer em incubadora. Nos primeiros anos de sua infância não apresentou grandes problemas de saúde; a mãe relatou lembrar-se apenas de que era um bebê que chorava muito, nervoso e não dormia bem, demorou em falar as primeiras palavras com significado; o desenvolvimento motor foi um pouco tardio em relação aos irmãos, realizou o controle dos esfíncteres aos quatro anos.

Atualmente tem bronquite asmática, é, portanto, alérgico, alimenta-se mal, está com o peso abaixo do normal, queixa às vezes dores de cabeça. Percebe que o filho é “desligado”, sendo necessário receber comandos para realizar as atividades da vida diária, desde o início da atividade até a finalização, caso contrário, começa e não termina; quando acha que ele tem uma espécie de “apagão” é necessário ser chamado, e aí se assusta. Não gosta de ir à escola. Às vezes não tem interesse em estar com outras crianças preferindo se isolar, em outros momentos interage bem e faz amigos. Fez uso da linguagem oral com significado aos 5 anos de idade, tem um pouco de gagueira, mas não troca fonemas na fala. Tem um irmão mais velho que estuda também nesta Unidade Escolar que se encontra em dificuldades de aprendizagem, tem epilepsia e faz uso de medicamentos fortes para conter as convulsões.

Os pontos mais relevantes do relato da mãe foram: parto induzido, choro prolongado e intermitente, sono intranquilo até os 6 anos, demora em desenvolver a comunicação verbal (aos 6 anos) e os episódios de ausências- “apagões”, somando ás dificuldades de aprendizagem na idade escolar, observados na escola.

(dentre todos os fatos informados pela mãe, estes foram os mais completos e importantes, outros não soube responder ou foram evasivos).

Veja na próxima postagem no Relatório De Avaliação Pedagógica resultados apresentados pelo aluno, as aquisições de habilidades e competência no seu processo de desenvolvimento cognitivo e a conclusão.

Veja um MODELO PRONTO DE ANAMNESE clicando  > AQUI

Por: Júlia Virginia de Moura - Pedagoga

2 comentários:

  1. QUERIDA AMIGA VEJA O SEU LINK DO SEU MARAVILHOSO BLOG EM MEU BLOG CONFIRA

    http://wopys.blogspot.com.br/p/mais-blogs-confira.html

    BEIJOS E SUCESSO

    SE PODER DEIXE SEU VALIOSO COMENTÁRIO...

    ResponderExcluir

Não seja apenas um visitante que busca artigos interessantes, atividades que podem ser usadas em sua sala de aula. Deixe seu comentário.Uma sugestão. E o mais importante contribua com suas ideias, práticas e experiências de sucesso.Enriqueça este espaço, sem a sua participação, não haverá sucesso. E volte sempre.Obrigada