quinta-feira, 28 de junho de 2012

Circuito de Psicomotricidade- tente e invente: sugestões de atividades práticas

Circuito de Psicomotricidade

Um circuito de psicomotricidade com atividades psicomotoras dentro da própria sala de aula ou em atividades recreativas pode ser um elemento fundamental para minimizar dificuldades no desempenho escolar; quanto mais movimentos a criança for incentivada a fazer, mais favorecerá a prontidão para processo de alfabetização; o professor recebe em sua sala de aula alunos de diversas realidades socioeconômicas e familiares, crianças que tiveram pouca ou nenhuma estimulação psicomotora e não vai depender de muita “parafernália” que é divulgada. Tente, invente e veja os resultados. Abaixo das informações básicas

Esquema corporal - Baixa coordenação, caligrafia ruim, leitura não harmoniosa, gesto após palavra, não segue ritmo da leitura (frase, palavra), imitação/cópia.

Lateralidade - Ordem espacial, não distingue esquerda x direita, direção gráfica (è), ordem num quadro, letras / números em "espelho", discriminação visual.

Percepção espacial - Esquerda x direita: b/d; p/q; 21/12.

- Alto/baixo: b/p; n/u; ou/on.

- Dentro/fora: espaço para escrita e leitura.

- Progressão/grandeza; classificação/seriação.

- Orientação

- Cálculos: 1 3 8 - 6 5 - 1 3

Orientação espacial e Temporal - Antes x depois: ordenação de sílabas, palavras, números...

- Matemática: noção de fileira, coluna, formas, ordem (dezenas/unidades).

Ordenação Controle muscular (tônus) - Perturbações do grafismo (motora fina)

- Manipulação/preensão

Percepção: Auditiva - visual - tátil - cinestésica - Escrita (ditado)

- Leitura

- Escrita (ditado, cópia,).

Fonte: Fonseca (1996, p.142).

Veja atividades para um Circuito de Psicomotricidade ( trabalhe cada atividade de forma competitiva e com todas as variações possíveis: exemplo – equilíbrio: andar sobre uma linha ( fita crepe colada ao chão) pé direito diante do esquerdo e vice-versa; olhando para a fita, sem olhar para a fita, com um livro sobre a cabeça, uma não maçã... no final quem não deixar cair à maça vai comê-la).

Jogo Twister – divertido, competitivo, regras, limites, desafio, raciocínio lógico, atenção, concentração, tonicidade, esquema corporal e lateralidade:

jogam os pares quem errar saí.

  DSC01894  DSC01891

Bola ao Cesto – improvise um cesto preso á janela: eminos contra meninas: coordenação visomotora(visomotora têm como finalidade o domínio de campo visual, associado à motricidade fina das mãos, dois elementos básicos para o grafismo, concentração, atenção, lateralidade, estruturação espacial, (em cima/ embaixo, dentro/fora, perto,longe, do lado…,

/

DSC02214   DSC02213

Equilibrio -equilíbrio, que é a base essencial da coordenação dinâmica geral; destreza, o controle muscular e a leveza dos movimentos;melhora o comando nervoso, a precisão motora; orientação espacial, domínio do esquema corporal, organização e situação de si mesmo notempo eno espaço; e de objetos: corpo, espaço e tempo ; movimentação dos olhos da esquerda para a direita e vice versa; proporção de altura e largura ;

Aumentando o grau de dificuldade:

Bola na Bôca no Palhaço:

DSC02235    DSC02234 

Equilibrio:  Com inúmeras variações: olhando para fita, sem olhar, e objetos diferentes sobre a cabeça: criança se o resto da turma em silêncio, máximo de atenção e concentração de todos; articulação e da respiração; dominio do corpo aperfeiçoando o equilíbrio.

DSC02218   DSC02219

 

Viodeokê – com músicas infantis, cantigas de roda e movimentos do corpo. Desenvolvimento psicomotor através da música e ritmo ( canto e dança gestual):ajuda no raciocínio lógico-matemático, contribui para a compreensão da linguagem e para o desenvolvimento da comunicação, para a percepção de sons sutis e para o aprimoramento de outras habilidades.
-desenvolvimento da sensibilidade, criatividade, do prazer de ouvir e cantar música, da imaginação, memória, concentração, atenção, autodisciplina, respeito ao próximo, regras, limites, esquema corporal, autoconhecimento, autoestima, interação social, reforço do desenvolvimento cognitivo / linguístico, psicomotor, e socioafetivo:acalmar e disciplinar aquela turma desatenta e desobediente.
As atividades musicais agem sobre a mente favorecendo a reação motora e qualquer movimento adaptado a um ritmo é o resultado de um conjunto completo de atividades coordenadas.Linguagem oral e leitura.Ritmos, memória, sensorialiedade,motricidade, afetividade e autoestima

DSC02222     DSC02224

Bambolês –  montar  percurso em seqüência ou na forma de labirinto. Crie passagens secretas, trechos com larguras e alturas limitadas ;estruturação espacial, limites, equilíbrio, atenção, concentração,domínio do esquema corporal, lateralidade,coordenação motora,domínio das relações espaciais,orientação, para frente, para trás, à esquerda, à direita, e a inclusão de pontos de referência.

Variações:

  • colocar bambolês no chão e colocar o número máximo de alunos dentro de cada espaço do bambolê. Ao comando “Colelhinho sai da Toca” todos mudam de bambolê; no segundo comando retira um bambolê, a criança que ficar de fora, sai do jogo e assim sucessivamente até fica um só bambolê e o grupo ganhador.
  • Deixar que os alunos façam movimentos giratórios nos braços, pernas, mãos, pescoço e cintura com os bambolês.
  • Lançar a bola, de uma distância determinada, para que caia dentro do bambolê. Afaste o bambolê e peça para que lance a bola novamente; na frente da criança dois bambolês(um mais poerto dela e outro mais longe) e, em suas mãos, dois saquinhos de areia. Explique que cada um deve ser lançado dentro de um bambolê. Diga para não jogar os dois ao mesmo tempo. Aqui, o aluno vai perceber que poderá executar ações com um lado e o outro do corpo.
  • Deitar os bambolês presos em duas cadeiras grandes: passr por baixo, por cima, pular…

DSC02230   DSC02227

  Bonequinha Russa - Feitas em grupos de oito bonecas que se abrem, revelando outra série delas, representam a figura da família: a tradução literal de Matryoshka é “mãezinha”.Trata-se de uma bonequinha de madeira, normalmente de tília, que abre ao meio e tem dentro outra igual, mas de menor tamanho, que por sua vez contém outra, igualmente recheada com outras cada vez menores, numa sequência que varia de cinco a oito, geralmente, e que se repetem em escala decrescente de tamanho.

Estruturação espacial, coordenação motora (encaixe, desencaixe), percepção, noções de maior/menor, dentro/fora, grande/pequeno, conservação de quantidade, cálculo, resolução de situações problemas,desenvolvimento do pensamento criativo, concentração.

br          DSC02242 

DSC02240      DSC02238  

Quebra-Cabeça(robôs desmontáveis) com encaixe : lateralidade, estruturação espacial, percepção, memória, coordenação motora, visomotora, desenvolvimento do pensamento lógico, atenção, concetração.

   DSC02245   DSC02244

Coordenação motora fina: pinçagem – jogo de pega varetas, separar grãos misturados. Relações de quantidade, espaço, tamanho, ordem,conceitos pré-simbólicos de tamanho, número e forma; idéias de quantidade

DSC02247

Dominós – Damas e Xadrês - (os mais variados) para contagem ( matemática), animais, interpretação de figuras, percepção,discriminação , associação, raciocínio lógico; consciência sucessiva de elementos distintos.

DSC02250

    DSC02251

Jogo da Memória _

desenvolvem estratégias de memorização;

relações entre imagens e posição no tabuleiro, orientação espacial, cálculo mental, desafio, raciocínio lógioco, estratégias.

Esquema Corporal: Esquema corporal é estudado pela Psicomotricidade a onde representa ser a imagem do corpo um intuitivo que a criança tem de seu próprio.Correlação com o aspecto comunicativo do ser humano, do corpo, da gestualidade. A criança localiza coisas, seres e acontecimentos a partir do conhecimento que tem do seu corpo e de se situar no tempo e no espaço.

DSC02261  DSC02262

Brincadeiras como: carrinho de mão, pedalar pernas, andar descalça sobre areia, no tapete, em cascas de ovo cobrindo-as com um plástico fino para não machucar os pés, andar de joelhos, apanhar com a boca uma bala dependurada, fazer bolinhas com massa de modelar, parar de correr ao toque do apito;

Exercícios de coordenação dinâmica como: levantar os braços e junto o joelho direito, depois trocar. Pular de um pé só, imitar um ritmo pré-estabelecido pelo professor, jogos cantados onde as crianças de duas em duas batem as mãos, escravos de Jó, abotoar e desabotoar, enfiar miçangas. Pular de um pé só, colocar um objeto que não role em um pé da criança e pedir para andar sem deixar cair, jogar amarelinha;

Jogar dados, amassar bolinhas de papel, correr dominando a bola passando por obstáculos no percurso previamente determinado, por um bambolê no chão e pedir para que a criança ande nas bordas, pule de um pé só para fora do circulo, com os dois pés pule para dentro. Atividades de orientação tipo seguir um trajeto, discriminação visual, memória perceptiva, completar o que está faltando, ordem e sucessão, duração de tempo, ritmos.

Por Júlia Virginia de Moura – Pedagoga

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Jogos na Psicogênese – Uma Proposta de Interferência em cada Nível–atividades lúdicas

“O desenhar e brincar deveriam ser estágios preparatórios ao desenvolvimento da linguagem escrita das crianças. Os educadores devem organizar todas essas ações e todo o complexo processo de transição de um tipo de linguagem escrita para outro. Devem acompanhar esse processo através de seus momentos críticos até o ponto da descoberta de
que se pode desenhar não somente objetos, mas também a fala.” (Vygotsky, 1987, p.134).
Jogos na Psicogênese – Uma Proposta de Interferência em cada Nível- em formação continuada aos professores da CREP- Planaltina-DF, bastante concorrida na procura de diversificação das práticas pedagógicas, foi realizada pela  pela Especialista em Educação e Psicopedagogia Márcia Aparecida Vieira-SEE/DF .
DurDSC02309ante a Oficina, a Professora Márcia Aparecida, fez uma demonstração dos diversos jogos que podem ser usados nos níveis da psicogênese, com objetivos definidos não só do avanço nas hipóteses, como oportunizar, através do lúdico, vários momentos ao aluno de repensar sua escrita. Os jogos , de acordo com a professora e psicopedagoga, são ferramentas pedagógicas que mais possibilidades oferecem aos alunos em construir o conhecimento, principalmente na aquisição da escrita e da leitura, pois são significativos, divertidos, levando-se em conta que vários aspectos do desenvolvimento da psicomotricidade e do  comportamento social são alcançados: atenção, concentração, coordenação motora, lateralidade, estrutura espacial assim como regras, limites, e valores.
Nível Pré-Silábico
DSC02323      DSC02324
Neste nível da Psicogênese um dos jogos mais importantes,

domingo, 17 de junho de 2012

Blog da Turma–sugestões para um Projeto Interventivo

 
Atividades de um blog para um “Projeto Interventivo” para turmas de 3º ano – Ensino Fundamental, com queixas de dificuldades no desempenho dos conteúdos. As características de turmas que recebem estas queixas, geralmente, são constituídas por:
• alunos com repetência;
• dificuldades de aprendizagem;
• dificuldades quanto ao comportamento social;
• alunos que foram promovidos sem terem dominado os conteúdos das séries anteriores;
•e também que estão  no nível da turma: idade e conteúdos.
Objetivos de resgatar dificuldades através do blog como ferramenta pedagógica: