domingo, 20 de maio de 2012

Por que um “Código Florestal?” Solo: produção e sustentabilidade–Ensino Fundamental e Médio

A sugestão de se trabalhar a questão atual e polêmica de “um novo Código Florestal”, no Brasil – é um excelente momento para os conteúdos, em geografia, sobre solo, produção econômica e sustentabilidade.
A globalização mudou o caráter da importância do ensino de Geografia, que acompanha a revolução técnico-científica, consistente na crescente interdependência de todos os povos e todas as economias do planeta. Na formação acadêmica do aluno o conhecimento sobre a geografia é importante para a construção de sua formação como cidadão integrado criticamente e estar preparado para participar ativamente das transformações sociais.
Este tema sobre ser trabalhado em sala de aula com turmas a partir do 4º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio. O professor deverá adequar ao nível de conhecimento da turma o grau de aprofundamento.
SUGESTÃO DE ATIVIDADES

1- Discutir em sala de aula o conceito de solo e sua importância – registrar um conceito coletivo em que sejam assinalados os pontos principais.
Este conceito de solo não deverá ser muito aprofundado levando em conta que será usado como base para o uso deste para produção e sustentabilidade e a questão da reforma do código florestal que acontece agora será o fechamento sustentador da consciência da sustentabilidade e formação crítica dos alunos em relação a todos os interesses: sociais, políticos, econômicos… que envolvem a questão.
Texto para subsídio:
Solo no seu significado mais amplo e popular designa o chão que pisamos. Em sentido mais restrito, ligado à agricultura, se refere à camada superficial da terra arável, dotada de vida microbiana, é um complexo vivo formado peça decomposição das rochas, onde existem água, ar, minerais e matéria orgânica (vegetais e microrganismos). O principal elemento que explica a formação do solo é o clima que atua na decomposição das rochas (maior ou menor umidade, temperatura e etc.). Nas regiões tropicais, como o Brasil os solos são profundos devido às chuvas, com exceção dos sertões semiáridos. A importância econômica do solo está na sua fertilidade, que permite eficaz desenvolvimento da agricultura. Quando naturalmente fértil, o solo reúne uma série de condições: húmus (matéria orgânica), pH2 neutro, boa quantidade de nutrientes, minerais importantes para a nutrição das plantas e fácil penetração do ar e da água em seu interior.
2- O professor pode fazer uma intervenção na formação básica do conceito de solo (dentro dos objetivos desta aula), levar impresso, ou fazer uso do livro didático.
3- As atividades á seguir são sugestões para serem adequadas ao nível da turma, e que podem se estender ao longo de um bimestre.
*Construção de um terrário – formação do solo
PROTETORES DO VERDE 055  PROTETORES DO VERDE 070    PROTETORES DO VERDE 078    setembro 2011 098
* Plantio na Escola feito com mudas de plantas ornamentais e vegetais, trazidas pelos alunos da turma;
* Visita ás Áreas de Proteção Ambiental (APAs) – mais próximas da região
*As Áreas de Proteção Ambiental têm como finalidade a conservação da natureza e seus recursos naturais. Em geral, são áreas extensas com certo grau de ocupação humana, dotada de atributos abióticos, bióticos, estéticos ou culturais importantes para a qualidade de vida e o bem-estar das populações humanas. O objetivo básico destas regiões é de proteger a diversidade biológica, disciplinar o processo de ocupação e assegurar a sustentabilidade do uso dos recursos naturais.
Nas APMs poderá haver um certo grau de ocupação urbana, porém com restrições que permitam proteger a diversidade biológica. As áreas de proteção ambiental pertencem ao Sistema Nacional de Unidades de Conservação, regulado pela Lei 9.985 de 18 de julho de 2000. Existem seis Áreas de Proteção Ambiental no Distrito Federal: APA da Bacia do Rio São Bartolomeu, APA da Bacia do Rio Descoberto, APA das Bacias do Gama e Cabeça-de-Veado, APA de Cafuringa, APA do Lago Paranoá e APA Planalto Central e Águas Emendadas, próximo á Planaltina-DF.
6- Trilha Monitorada na APA.(para que os alunos possam identificar em loco e registrar em dados e textos o solo, a natureza viva sem intervenções do homem)
Reeditor Ambiental VIII 2011 - Trilha Rina (106)  tr
* Pesquisas nas granjas de horticultura, com entrevistas através de questionários, sobre as qualidades do solo cultivável e as principais dificuldades encontradas ou
*Visita à Embrapa Meio Ambiente que atua em todo o Brasil e é reconhecida como referência nacional e internacional. A sua atuação em pesquisa, desenvolvimento e inovação está voltada para a interface agricultura (atividades agrícolas, pecuárias, florestais e agroindustriais) e meio ambiente. Trabalham conciliando as demandas dos sistemas produtivos com as necessidades de conservação de recursos naturais e preservação ambiental. Assim, buscamos a sustentabilidade da agricultura, em benefício da sociedade, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.(http://www.cnpma.embrapa.br/)
 
setembro 2011 099
*Levar para a sala de aula as questões ambientais relativas ao cultivo da terra, como: veja as principais ações que podem prejudicar a qualidade da água dos mananciais:
  • Desmatamento
  • Atividades extrativas, como retirada de terra, areia, pedras, etc.
  • Deposição de lixo e entulho
  • Queimadas
  • Escoamento inadequado de águas pluviais, provocando erosão
  • Invasões
  • Práticas agrícolas inadequadas
*Distribuição em grupo dos temas para pesquisa, debates e apresentações na sala com murais.
*Fechamento pelo professor sobre desmatamento:
Apresentar a primeira reportagem feita pela Revista Veja, sobre o desmatamento em São Félix e Mato Grosso em 2008 : A capital da motosserra - http://veja.abril.com.br/260308/p_110.shtmlsf




*Neste momento  o professor vai introduzir a importância da preservação das áreas florestais , do código florestal (http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%B3digo_Florestal_Brasileiro#Dispositivos), a reforma do novo código florestal(http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%B3digo_Florestal_Brasileiro#Propostas_de_altera.C3.A7.C3.A3o) que já aprovado pelo parlamento aguarda a aprovação, ou não, da presidente Dilma Rousseff.
*Apresentar o vídeo, em que várias facções da sociedade comentam as reformas do novo código, para o aluno refletir, despertar o senso crítico e construir sua própria sua própria:
Finalização – alunos
Para finalizar sortear um dos grupos de trabalho da turma para levar, de sala em sala, um resumo sobre a importância do código florestal e sua reforma, respondendo uma enquete sobre a aprovação ou não da presidente da república.
AVALIAÇÃO
O professor solicita á turma que faça um texto opinando, como um cidadão comum, porém participativo, uma vez que muito do que acontece em áreas distantes, afeta nossas vidas diárias, tais como a quantidade de produção de alimentos, importações e exportações de alimentos alterando a economia do país, mercado de trabalho, alterações climáticas, mudanças nos hábitos da sociedade como todo.
Dicas Ortográficas:
Emprega-se o hífen nas formações em que o prefixo ou pseudoprefixo termina na mesma vogal com que se inicia o segundo elemento:
anti-ibérico, contra-almirante, infra-axilar, supra-auricular; arqui-irmandade, auto-observação, eletro-ótica, micro-onda, semi-interno –micro-organismo ou microrganismo
Por: JúliaVirginia de Moura – Pedagoga
Fonte:
Vesentini William, José-  Geografia – O Mundo em Transição
Revista Veja Online -veja.abril.com.br/
Código Florestal – Wikipédia -http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%B3digo_Florestal_Brasileiro#Propostas_de_altera.C3.A7.C3.A3o
Reservas Ecológicas - http://www.ibram.df.gov.br/005/00502001.asp?ttCD_CHAVE=13132

2 comentários:

  1. otimas atividades parabéns sou professora e amei seu blog

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela visita. Sucesso no seu trabalho!
    Júlia

    ResponderExcluir

Não seja apenas um visitante que busca artigos interessantes, atividades que podem ser usadas em sua sala de aula. Deixe seu comentário.Uma sugestão. E o mais importante contribua com suas ideias, práticas e experiências de sucesso.Enriqueça este espaço, sem a sua participação, não haverá sucesso. E volte sempre.Obrigada